Area Reservada para Sócios

» Home » Notícias » Alergias

2011-05-04

Alergias


Com a chegada da Primavera chega também a  preocupação com alergias. Alergia é considerada uma resposta imunológica a uma determinada substância estranha e nociva para o próprio organismo, quando não o deveria ser. O nosso sistema imunológico perante matérias desconhecidas reage automaticamente libertando anti-corpos específicos. Esta hipersensibilidade define a alergia.   As substâncias que provocam uma reacção são chamados de “alergénos”.

Existem vários tipos de alergias que poderão ser de origem respiratória, alimentar e dermatológica. As alergias respiratórias são as mais comuns, incluindo a febre dos fenos ou renite alérgica sazonal e a asma.
Os sintomas mais comuns são através da pele, os eczemas ou dermatite atópica (inflamação, rubor, ardor na boca e secura), edemas (inchaço por acumulação de água).  No que diz respeito ao nível  digestivo através de vómitos, diarreia, dores abdominais,  e ao nível do aparelho respiratório: espirros, congestão ou corrimento nasal, tosse, faringite  e dificuldade respiratória.

A alergia não tem um tratamento miraculoso. O tratamento mais eficaz consiste na hiposensibilização, ou seja, reduzir a "base de dados" do nosso sistema imunitário. Se ele "esquecer" aquele alérgeno, não reagirá com a mesma intensidade. Este tratamento demora em média cerca de 3 anos e consiste na injecção regular de pequenas quantidades de alérgeno em doses crescentes, para habituar o organismo à sua presença. A forma mais imediata, ou de emergência, é recorrer aos anti-histamínicos sendo que não convém abusar deste tipo de tratamento porque estes provocam habituação, reduzindo a sua eficácia além que podem provocar efeitos secundários, como por exemplo a sonolência.