Area Reservada para Sócios

» Home » Formação Académica

Formação Académica e Clínica*


Os estabelecimentos de ensino da quiroprática na Europa estão acreditados pelo European Council on Chiropractic Education (Conselho Europeu para o Ensino da Quiroprática - ECCE, http://www.cce-europe.com/ ). O ECCE estabeleceu um conjunto de normas que regula o sistema de ensino, os cursos e a qualidade das instituições que queiram oferecer cursos de quiroprática. Há órgãos de acreditação similares para os estabelecimentos de ensino nos EUA (CCE-USA), Canadá (CCEC) e Austrália (CCEA), dos quais todos fazem parte da organização-mãe, o Council on Chiropractic Education International (Conselho Internacional para o Ensino da Quiroprática - CCEI). Os vários órgãos de acreditação aplicam critérios de reconhecimento mutuamente acordados. Além disso, após extensa consulta, a Organização Mundial de Saúde publicou directrizes para o ensino da quiroprática.

O novo sistema Bacherelato-Mestrado-Doutoramento na Europa utiliza o Sistema Europeu de Transferência de Créditos para flexibilizar e equiparar os sistemas de ensino e os processos de aprendizagem. Um curso de quiroprática normal consiste em cinco anos académicos: 300 créditos (mais de 4500 horas).

A formação académica da maioria dos profissionais (advogados, notários, médicos,…) é seguida de um estágio supervisionado. O ensino académico e profissional da quiroprática consiste num programa dos mais longos (5 anos + 1 ano).

O programa de ensino a nível da graduação (Graduate Education Program – GEP) consiste num ano de estágio clínico supervisionado sob a alçada da Associação de Quiropráticos nacional e do European Academic Council (Conselho Académico Europeu). Este programa ajuda o aluno a adaptar-se às diferentes formas práticas, éticas e interprofissionais de lidar com os pacientes em cada país e a aprender “os segredos da profissão”. Neste fórum de discussão estabelece-se uma ponte entre os quiropráticos mais experientes e os recém-formados.

As associações de quiroprática nacionais e os órgãos legislativos nacionais possuem formação profissional contínua (Continuous Professional Development – CPD) e requisitos de revalidação. Estes incluem estudo individual, ensino formal, seminários e conferências.


*Documento cortesia da European Chiropractor´s Union


ALERTA

A Associação Portuguesa dos Quiropráticos (APQ), fundada em 1999, tem o privilégio de ser a primeira e a única Associação dos Quiropráticos em Portugal. Seguindo a tradição dos seus precursores na história da Quiroprática, a APQ tem a honra de ser uma dinâmica e pro-activa defensora da Quiroprática, dos pacientes que serve e dos doutores em Quiroprática.

Sendo a APQ uma Associação que representa a Quiroprática qualificada, tem o privilégio de ser reconhecida e membro da World Federation of Chiropractic com representação na Organização Mundial de Saúde. A APQ é também a entidade que representa a quiroprática no processo de regulamentação decorrendo actualmente.

A quiroprática é uma profissão de saúde de primeiro contacto nos países onde está regulamentada. É a terceira profissão de saúde no mundo ocidental com maior procura depois da medicina e estomatologia. O ensino quiroprático é organizado e regulamentado a nível internacional pela ICCE, ECCE. onde todas as instituições de ensino de nível universitário têm de seguir rigorosos critérios e sempre sujeitos a inspecções/avaliações a fim de manter o seu estatuto de ensino superior qualificado.

Devido á grande eficácia e excelentes resultados dos cuidados quiropráticos, em Portugal tem-se verificado um numero crescente de interesse por pessoas leigas assim como profissionais de saúde em frequentarem "cursos" de fim de semana com o objectivo de aprenderem algumas técnicas quiropráticas.

Contudo, sendo a quiroprática é uma profissão de saúde e não uma técnica, não é o conhecimento de uma técnica que faz de uma pessoa um quiroprático.

A segurança dos utentes está em perigo quando fisioterapeutas, massagistas ou qualquer outra pessoa queira exercer uma profissão que não lhe diz respeito e que não teve a formação apropriada para o fazer.

Proteja-se dos que não tem formação em quiroprática. Consulte exclusivamente quiropráticos devidamente formados associados da Associação Portuguesa dos Quiropráticos.